Kokocast

Achados e Perdidos

Marcos X-Salada 29 de dezembro de 2011 Resenha 9 Comentários
Achados e Perdidos

O FIQ, Festival Internacional de Quadrinhos, que aconteceu esse ano em Belo Horizonte foi épico. Não épico igual aquela HQ horrível do Aranha com o Wolverine viajando no tempo. Épico mesmo. Grandioso. Praticamente uma Disneylandia nerd. E, como acontece em eventos desse porte, nós sempre nos arrependemos por alguma coisa. Eu me arrependi de não ter pego o autógrafo da dupla que virou trio: Damasceno, Garrocho e Bruno Ito. E de pura bobeira…

Pra quem não sabe, Eduardo Damasceno e Luiz Felipe  Garrocho formam a dupla responsável pelos Quadrinhos Rasos. Trata-se de uma webcomic que transforma letras de músicas em quadrinhos. Se você é desses que pensa “pô, Eduardo e Mônica e Faroeste Cabloco do Legião estão aí: facinho, facinho” você deveria conhecer o trabalho dos caras. É como se eles nunca tivessem ouvido falar do tão badalado Lugar-Comum.

Mas estou aqui pra falar de Achados e Perdidos, uma HQ já histórica pelo fato de ter sido publicada graças aos colaboradores do Catarse. Os autores publicaram o primeiro capítulo da HQ em seu site gratuitamente e pediram a colaboração dos leitores.

Na história encontramos Dev, um rapaz taciturno e calado, e seu amigo Pipo, hiperativo e maluco. A dupla tem uma dinâmica interessante, típica de relacionamentos começados na escola. Os dois me lembram o dizer popular: “você é apenas uma versão melhorada daquele seu amigo porra-louca”. E Dev conta à Pipo que descobriu algo estranho debaixo de sua camisa. SPOILER ALERT: É uma espécie de buraco negro (sério? Isso está na capa)!

Logo depois somos introduzidos à menina da trama. E ela é uma excelente personagem! Completa, sem ser óbvia; divertida, sem fazer palhaçadas. A maneira como os personagens estão na história, sem o uso de balões de pensamento, sem o uso de qualquer ferramenta narrativa que deixasse a história mais óbvia. E acho que podemos parar por aqui. O resto é melhor ser descoberto enquanto lemos.

A relação com a música é essencial. Bruno Ito colaborou compondo uma música diferente para cada capítulo da trama. Como não sou profundo conhecedor de música, vou me ater a dizer que a proposta é interessantíssima e que funciona.

A história é escrita em um ritmo divertido e agradável. Simples o bastante pra seu sobrinho ler e profunda o bastante pro seu avó. Eu gostaria de ter podido lê-la quando ainda era criança. Funciona como um presente perfeito, mesmo depois do Natal.

No final do álbum há um bom material de “extras” relacionados à produção. Material excelente para fãs.

UPDATE: Mal foi atualizada essa resenha e descobrimos que Achados e Perdidos ESGOTOU!!! E agora, José? Agora o problema é de vocês, minha cópia ficou MAIS CARA!!!

Achados e Perdidos
Roteiro e Desenhos: Eduardo Damasceno e Luis Felipe Garrocho
Trilha Sonora: Bruno Ito
Cor
Quadrinhos Rasos
212 páginas
2011
http://www.quadrinhosrasos.com

Like this Article? Share it!

About The Author

9 Comments

  1. damasceno 29 de dezembro de 2011 at 15:15

    Puxa vida! Muito legal isso! Que bom ver alguém falando assim do Achados! Legal demais mesmo! Grande Abraço!

    • 5horas 29 de dezembro de 2011 at 15:37

      Legal demais é ver o autor sendo super-gente-boa comentando no nosso blog ao invéz de dizendo ´tarde demais, suckers, we´re sold out!!!´

      Parabéns, caras! Ver vocês é combustivel!!!

    • Marcos 29 de dezembro de 2011 at 16:12

      Não tem nenhum escondido por aí? heheheh

      • damasceno 30 de dezembro de 2011 at 7:57

        Puxa, não temos mesmo! hahaha. Mas tem na Comix e na Itiban ainda!

        • Marcos 4 de janeiro de 2012 at 10:56

          Beleza, vou ter que ir na Itiban descolar a minha.
          Por hora a que peguei do Felipe já serve. hehehehe

  2. Bruno Ito (@itobruno) 29 de dezembro de 2011 at 22:08

    Yes! Curto muito resenhas escritas com esse carinho todo!
    Bora resolver esse lance do autógrafo hein? Sem traumas!

    • 5horas 29 de dezembro de 2011 at 23:20

      Show!!!
      Se vcs tiverem uma edição escondida em algum lugar aí, melhor ainda!
      O Marcos Paulo está precisando de um…

      Obrigado pela visita, Ito.
      Podemos usar músicas do Achados e Perdidos no nosso podcast no futuro?

      • Bruno Ito (@itobruno) 29 de dezembro de 2011 at 23:48

        Bah, se você achar uma edição escondida eu compro ela na sua mão haha!
        Sobre as músicas, sinta-se livre! É tudo feito em creative commons, você só não pode ganhar dinheiro com elas, o resto é livre (copiar, distribuir, reproduzir, etc.)!

        • barbamagnetica 30 de dezembro de 2011 at 7:54

          Ah, nao se preocupe, dinheiro é algo não vamos ver aqui por um loooongo tempo.

Leave A Response