Kokocast

24-Hour Comics Day

Marcos X-Salada 25 de março de 2012 Eventos, Opinião Nenhum Comentário
24-Hour Comics Day

Estamos em pleno 2012. Acho que todo mundo aí já ouviu falar de 24-Hour-Comic Day, não é? Hein?

O 24HCD foi criado por Scott McCloud em 1990 como um desafio à Steve Bissette. O objetivo da brincadeira era criar 24 páginas de quadrinhos em 24 horas. Steve Bissette criou sua HQ, McCloud criou outra e eles foram dormir – jurando não se falar nunca mais, nem tocar de novo no assunto.

Isso não aconteceu. O 24HCD acabou se tornando um evento de quadrinhos cultivado por comic shops ao redor do mundo, crescendo ano após ano.

Com o crescimento da brincadeira, McCloud passou os cuidados da administração do evento à Nat Geller, seu amigo e editor, pois, com as proporções do evento, aumentavam as responsabilidades de quem catalogava e cuidava das HQs – até 2004 ele mantinha uma database com participantes e histórias!

Em 2006 Barba Magnética5 Horas e outro amigo nosso foram os primeiros brasileiros a participar do evento – éramos o finado QCR Comics. Em 2007 o dia já era “celebrado” em 18 países – com mais adeptos em outros estados do Brasil – e nosso fiel amigo nos cedeu seu bar para realizarmos o evento! Se não me engano, foi lá que morreu o QCR Comics, mas houve muito álcool, então é difícil dizer… Bons tempos aqueles…

Em 2008 novas regras foram criadas, webcomics foram inseridas, novas pessoas cuidam do evento – ComicsPRO é a atual responsável – e o 24HCD tornou-se um fenômeno. Alguns artistas, antes desconhecidos do público em geral, ganharam notoriedade pelo desenvolvimento de histórias interessantes num curto período de tempo – como o francês Boulet, comentado pelo pessoal dos Quadrinhos Rasos no Kokocast #11. Gente boa que é, Boulet atualiza seu site também em inglês e coreano.

O 24 Hour Comics Day é um evento interessantíssimo para todo e qualquer fã de quadrinhos, seja você desenhista ou não. Com o objetivo de aprender mais sobre quadrinhos, diversos autores de renome, assim como vários desenhistas amadores, se jogaram de cabeça no evento. Não é fácil e a diversão depende muito do comprometimento dos participantes – e, como diria o Barba, da quantidade de álcool.

Com tantos eventos de quadrinhos rolando no Brasil – as vezes simultaneamente – por que o 24HCD não se torna uma feature? Imaginem só? Diversos aspirantes à quadrinistas, desenhando lado à lado com os mestres – como aconteceu em Angouleme? Isso seria o máximo!

* Se você sabe inglês e quer saber mais sobre o 24 Heures de La Bande Dessinee de Angouleme, dê uma olhada no site em inglês ou em outros artistas que participaram (como Dan Berry pela Forbidden Planet e Sarah Glidden). Lá o 24HCD acabou de rolar e foi super-badalado.

* Texto de Felipe 5 Horas

Like this Article? Share it!

About The Author

Leave A Response